segunda-feira, 22 de março de 2010

Rotina

Vi um menino atravessando a rua
da cidade deserta.

Me pareceu um homem pequeno:
O corpo de criança,
Os olhos de quem já viveu
muito mais do que eu.

Nem olhava o local por onde passava
Já o decorara.
Nem as pombas voavam para fugir...
Já o decoraram.

Nenhum comentário:

Postar um comentário