terça-feira, 27 de setembro de 2011

Céu Azul

Dia vai
Dia vem
e eu só fico mais cheia de preguiça.

Boa noite.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

A corda do

Teus beijos nas rodoviárias, teus beijos nas paradas
Os beijos que nos demos, os beijos que eu te dei
Os beijos na rua, na Barroso, Benjamim
Metáforas são beijos que te dou pra ler.

Até os beijos que não se passaram, no gasômetro ou na cama nossa,
Eu lembro, com receio de lembrar e não voltar pra reatar,
Pra desculpar.
Não sei fingir o sentimento do poema ou da canção
Por isso, penso eu, acredito tanto quando tocas tuas cordas...
Elas me tocam.